ROZEüS 2014 - Lino Silva 2014-0014

TERRAS DO GRIFO ESSÊNCIA BRANCO 2014: ELEVADA QUALIDADE

 

ROZEüS 2014 - Lino Silva 2014-9819

APRECIE A NOBREZA DESTE VINHO

vindimas-grifo-2014-0130

Elegante e Equilibrado

Eleito o melhor vinho doce português

noble_late_harvest_2009

Rozès Noble Late Harvest 2009

Os vinhos DOP Douro estão, cada vez mais, a afirmar-se no mercado internacional. Na edição deste ano do Decanter World Wine Awards, o Rozès Noble Late Harvest 09 arrecadou o prémio de melhor vinho doce português, atribuído na categoria "Regional Trophy". Segundo as declarações da comissão do concurso, "embora seja o Vinho do Porto a assumir um papel de destaque, dando uma projecção mundial à Região Demarcada do Douro, os vinhos DOP Douro estão a surpreender, assim como o vencedor deste troféu".

Uma distinção tripla para a Rozès no prémios Decanter 2011, que viu ainda o Terras do Grifo Porto Vintage 2007 arrecadar medalha de prata, e o Terras do Grifo Douro Grande Reserva Branco 2009 a receber medalha de bronze.


 

Bienal do grupo Vranken-Pommery Monopole

foto bienal Rozès participa na quinta bienal do grupo Vranken-Pommery Monopole

No dia 18 de junho, realizou-se a quinta edição da "Bienal das Grandes Marcas", em Reims, na França. Organizado pelo grupo francês Vranken-Pommery Monopole, do qual a Rozès faz parte, este evento tem como principal objetivo apresentar, a clientes e potenciais clientes de todo o mundo, o extenso portefólio do grupo, bem como anunciar, e dar a provar, as "grandes novidades" que as marcas prepararam. Para além dos stands de provas, a Bienal destaca-se ainda pela realização de várias exposições de arte contemporânea, que ocorrem em simultâneo nas caves do Domaine Pommery. A Rozès, empresa do grupo Vranken-Pommery Monopole desde 1999, foi o único produtor de vinho português a participar neste certame, que se distingue pela associação do mundo do vinho ao mundo das artes.

Na quinta edição da Bienal do grupo Vranken-Pommery Monopole foram recebidas cerca de 500 pessoas, oriundas de 30 países diferentes, entre distribuidores e grandes cadeias de hotéis. Tendo em conta o vasto portefólio do grupo, os stands de prova foram distribuídos por marca, para que os visitantes tivessem oportunidade de degustar calmamente os vinhos, conhecer as novidades em apresentação, e trocar impressões com os respetivos enólogos.

A Rozès esteve presente com as marcas Porto Rozès e Terras do Grifo (DOP Porto), mas as outras insígnias do grupo também não faltaram... Champagne Demoiselle, Champagne Diamant, Champagne Pommery, Champagne Pop, Cuvée Louise, Champagne Monopole Heidsieck & Co., Champagne Charles Lafitte, Listel.

Encarada pelo grupo como uma "oportunidade de ouro" para potenciar o conhecimento de todas as suas marcas, a Bienal decorre à margem da Vinexpo de Bordeaux. O motivo? Oferecer um ambiente mais intimista, que proporcione a todos os visitantes uma experiência única. As exposições de arte contemporânea que ocorrem em simultâneo nas caves Pommery, são um dos aspetos que evidenciam a singularidade do evento. Para além deste, destaca-se o jantar de gala de encerramento que, todos os anos, é preparado por um chefe galardoado pelo Guia Michelin. Nesta quinta edição, o menu esteve a cargo do chefe Eric Briffard, do restaurante Le Cinq, do Hotel George V, em Paris.

Única marca de vinhos portuguesa a participar na "Bienal das Grandes Marcas", a Rozès integra o grupo Vranken-Pommery Monopole desde 1999 e, desde essa altura, tem recebido um importante impulso da casa-mãe, no que diz respeito à promoção e consequente exportação dos vinhos que produz no Douro.

Exemplo único de sucesso num mercado que apresenta sinais de crise a nível mundial, com as suas marcas presentes em todo o mundo, o grupo Vranken-Pommery Monopole tem registado desde a primeira edição da Bienal um aumento do número de participantes.

Medalha de Ouro

Medalha de Ouro para o Rozès Vintage 2008 no I Concurso de Vinhos Douro e Porto

Recentemente galardoado com a Medalha de Ouro no Concurso Vinalies Internationales, o Rozès Vintage 2008 recebe, pela segunda vez, e agora em Portugal, nova Medalha de Ouro, desta feita na primeira edição do Concurso de Vinhos Douro e Porto. Este vinho resulta de uma criteriosa seleção das melhores castas das vinhas velhas da Rozès, provenientes das suas Quintas do Douro Superior. O seu extraordinário Terroir e o rigor na escolha das uvas (Touriga Nacional, Touriga Franca, Tinta Roriz e Sousão) estão na origem deste Vintage de elevada qualidade, que tem recibo rasgados elogios nos concursos nacionais e internacionais em que participa.

Num ano que se pode denominar de "ouro" pela quantidade de prémios alcançados, este é mais um reconhecimento da qualidade dos vinhos da Rozès. De entre as mais de 120 amostras a concurso, o júri do I Concurso de Vinhos Douro e Porto - constituído por enólogos portugueses e estrangeiros, bem como por especialistas reconhecidos do setor da produção, comercialização, consumo e comunicação social é atribuiu ao Rozès Vintage 2008 uma Medalha de Ouro.

Organizado pelo Instituto dos Vinhos Douro e Porto (IVDP) e pela Nervir - Associação Empresarial, em colaboração com a Direção Regional de Agricultura e Pescas do Norte (DRAPN), o I Concurso de Vinhos Douro e Porto realizou-se no Peso da Régua, no dia 4 de junho."

medalha de ouro   porto rozes 20anos 01 280x600

spotlight_terras_do_grifo_rose_299x225

Ideal para o Verão

Fresco, elegante, com boa acidez, e um final longo e persistente.
quintadacamaneirax225x336

Quinta da Canameira

Douro Superior | Freixo de Espada à cinta
quintadogrifo

Quinta do Grifo

Douro Superior | Freixo de Espada à Cinta

Receba a nossa newsletter